Páginas

14 março, 2013

VAZIO


A poesia fugiu do mundo.
O amor fugiu do mundo -
Restam somente as casas,
Os bondes, os automóveis, as pessoas,
Os fios telegráficos estendidos,
No céu os anúncios luminosos.

A poesia fugiu do mundo.
O amor fugiu do mundo -
Restam somente os homens,
Pequeninos, apressados, egoístas e inúteis.
Resta a vida que é preciso viver.
Resta a volúpia que é preciso matar.
Resta a necessidade de poesia, que é preciso contentar. 


                   (Augusto Frederico Schmidt)

14 fevereiro, 2013

Ao Desconcerto do Mundo

Os bons vi sempre passar
No mundo graves tormentos;
E para mais m' espantar,
Os maus vi sempre nadar
Em mar de contentamentos.

Cuidando alcançar assim
O bem tão mal ordenado,
Fui mau, mas fui castigado.
Assim que, só para mim,
Anda o mundo concertado.


               (Luíz Vaz de Camões)

17 janeiro, 2013

16 janeiro, 2013

LINGÜÍSTICA


Diz o lingüista:
- “a palavra cão não morde”.
Morde.
Saí com a perna sangrando após a aula.

Diz o lingüista
- “a palavra cão não late”.
Late
E não me deixa dormir
com seus latidos.

Diz o linguista
“a palavra cão não come”.
Come
e se alimenta de minha carne.

                        ( Affonso Romano de Sant’Anna)

06 janeiro, 2013

Entro, e me encontro
Sinto, e me encanto
Cheiro, e me purifico
Me abro, me dispo
E nua me encubro com suas páginas...
...Livros!



                       (Mitha Ferreira)